Mais de mil candidatos a emprego absorvidos numa semana

A oferta de vagas para emprego em diversas empresas e instituições privadas e públicas ultrapassou as expectativas, durante a semana passada, na Zambézia, com o mercado a absorver um total de 1.394 candidatos, maioritariamente admitidos nos seus novos postos de trabalho através de recrutamento directo.O desempenho positivo do mercado de emprego, em termos de oferta, deveu-se ao início de actividades por parte de algumas empresas ou instituições, bem como face aos projectos de investimento e dos trabalhos no sector da construção civil, no âmbito das obras em curso na reconstrução pós-cheias, após a Província ter sido afectada nefastamente pelos fenómenos naturais dos princípios do ano ora a findar.Neste contexto, o sector da construção civil foi o que mais postos de trabalho criou durante o período em alusão, com um total de 431 vagas, seguindo-se da agricultura com 383, comercialização com 217, estes últimos postos criados no âmbito do Fundo de Desenvolvimento Distrital (FDD), enquanto a área de exploração florestal contribuiu com 33 vagas.O sector público também foi responsável pela entrada de candidatos ao mercado de emprego, desde os de natureza permanente até aos sazonais, com a admissão de 318 candidatos no sector da educação, mais concretamente professores, em que se destacou o recém-criado Distrito de Mulumbo, que recrutou 237 professores. Os Distritos de Quelimane, Mocuba, Milange, Lugela, Namarrói, para além de Mulumbo, foram os que mais contribuíram para o universo de empregos criados em referência.Pese embora a maioria esmagadora ter encontrado resposta de emprego directamente nas empresas, outros fizeram-no através de colocações efectuadas pelo Centro de Emprego do INEFP (Instituto Nacional de Emprego e Formação Profissional), provenientes de ofertas feitas por algumas empresas, que decidiram recrutar a sua mão-de-obra através dos circuitos formais, feitos através de centros ou agências de emprego.Por esta última via, conseguiram emprego um total de 11 candidatos. Importar referenciar que o INEFP, para o caso concreto, assim como outras agências ou empresas recrutadoras, tem recebido oferta de vagas directamente das empresas, que procuram por candidatos de acordo com as necessidades específicas ou termos de referência e, por sua vez, estes dão resposta por via dos candidatos inscritos nos seus centros de emprego ou, não havendo com as qualidades exigidas, recorrem à formação profissional específica dos mesmos.