Ministra do Trabalho e Embaixador do Brasil abrem curso de inspectores em saúde e segurança no trabalho

A ministra do Trabalho, Emprego e Segurança Social, Vitória Dias Diogo, e o Embaixador da República Federativa do Brasil em Moçambique, Rodrigo Baena Soares, dirigiram nesta  Quarta-Feira, a cerimónia de abertura do curso de formação profissional de inspectores de trabalho em matéria de saúde, higiene e segurança no trabalho.O curso, que durará 10 dias e com a participação de 37 inspectores de trabalho provenientes de todo o país, será ministrado por três especialistas brasileiros da área, nomeadamente em utilização de instrumentos de medição de agentes físicos, biológicos e químicos, tendo em vista garantir uma capacidade inspectiva aos colegas moçambicanos nesse sentido sobre a matéria, de que aquele país reúne uma longa experiência.O actual contexto industrial moçambicano, nomeadamente com o crescente processo de industrialização de diversos sectores de actividade e económico, principalmente nos ramos extractivo e agrícola, o curso que arranca amanhã apresenta-se muito pertinente, uma vez que a Inspecção-Geral do Trabalho (IGT) do país ainda não dispõem de condições, do ponto de vista de especialização, para a fiscalização cabal das empresas e unidades de produção que usam ou trabalham sob certos produtos, como é o químico e o biológico.Em Maio deste ano, o Embaixador brasileiro procedeu à entrega de um conjunto de equipamento de medição industrial à Inspecção-Geral do Trabalho (IGT), constituído por diversas unidades de medição sonora durante acções de fiscalização das condições de trabalho nas empresas, vibrações industriais, níveis de poluição, o qual foi adquirido pelo Governo brasileiro, no quadro da cooperação bilateral na área laboral, mais concretamente em capacitação institucional e na formação de inspectores do trabalho em diversas matérias, incluindo sobre a Higiene e Segurança no Trabalho. A oferta foi considerada oportuna e de grande significado para o actual momento do mercado, caracterizado por uma dinámica crescente, em que as empresas e outras unidades de produção tendem cada vez mais empregar equipamentos de alta tecnologia, para além de acontecer numa altura em que o país conta com um novo Regulamento do Regime Jurídico sobre Acidentes de Trabalho e Doenças Profissionais, aprovado pelo Conselho de Ministros. Em anexo o discurso Sua Excelência Ministra do Trabalho, Emprego e Segurança Social